No próximo mês de abril na semana de 8 -13 acontece a 53 edição do Salão Internacional de Milão, como todos os anos além das mais prestigiadas marcas de moveis do mundo, o salão promove uma edição especial ou de iluminação (Euroluce) ou de cozinha, e 2014 é o ano de Eurocucine. Aproveitando o tema vamos falar da cozinha.

Algumas pessoas dizem que a cozinha é o coração da casa, não importa se são pequenas ou grandes, a cozinha é o centro da casa. É onde as refeições são criadas, onde alimentamos o corpo, a mente e a alma acompanhados de amigos e familiares.Grande parte da importância deste ambiente parece depender do tamanho da cozinha, da família e do estilo de vida. Antigamente, as cozinhas eram menores, separadas do resto da casa, era um espaço pequeno usado quase que exclusivamente para cozinhar e que poderia ser fechando para esconder a bagunça.

Ao longo dos últimos 20 anos, as cozinhas começaram a se tornar espaços de convivência, onde se passa mais tempo e onde muito mais coisas acontecem do que apenas cozinhar. Hoje as casa são projetadas com cozinhas com o conceito de “living space” por consequência as cozinhas se tornaram maiores para acomodar melhor família e amigos se transformando em um espaço de entretenimento. Muitas cozinhas começaram a serem projetadas abertas integradas com a sala de estar, criando o conceito de “open space”.

Existem vária formas diferentes de projetar uma cozinha, os fatore que vão influenciar são: tamanho, lay out do ambiente, a área de trabalho mais conhecida pelos designers de “triangulo de trabalho”, onde se deve pensar de forma pratica no lugar da cuba, geladeira e forno, para resultar em um modo prático e sensato de utilizo da cozinha.

Os principais tipos de cozinha são:

– A cozinha de uma única linha é adequado para salas com apenas uma parede divisória. Normalmente apartamentos pequenos ou Lofts.

– A cozinha de duas linhas faz o melhor uso do espaço disponível. A distância mínima de aproximadamente 1,2 metros entre as duas linhas de cozinhas é a ideal para poder abrir as portas dos armários sem problemas. Essa cozinha é o modelo mais tradicional de quem prefere ainda a cozinha como um espaço mais reservado.

– A cozinha em forma de “L” é muito flexível, com diversas opções, um exemplo é a cozinha em “L” com a mesa de jantar integrada criando um ambiente muito prático para o dia – dia.

– A cozinha em forma de “U” é muito pratica. É Ideal para grandes e pequenos ambientes e oferece muita área de trabalho e muito armário.

– A cozinha com ilha, é a ideal para grandes ambientes e projetos “open space”. A ilha se transforma em uma superfície de trabalho separada, mais com a praticidade de ainda fazer com que a cozinha seja grande e espaçosa.

Projetar uma cozinha moderna significa usar a criatividade , usando soluções individuais, tecnologia e design alternativo, e o resultado será sem dúvida um espaço mais prático e eficiente.

Abaixo uma galeria de fotos

 

[nggallery id=115]

Abaixo um projeto de Marília Veiga de uma cozinha gourmet.

[nggallery id=116]

 

Texto: Juliana Brunetti

Se você gostou deste post deixe um comentário ou compartilhe com seus amigos

Marília Veiga atua  há mais de 30 anos como designer de interiores. Possui um estilo de trabalho contemporâneo, sofisticado e com muito aconchego. Acompanhe o que acontece no mundo da decoração e arquitetura no blog da Marília Veiga.